Blog de Viagens

“Micos no Exterior”

Pelas pesquisas na Net, achei um artigo no site “UOL”, no qual as pessoas contam alguns micos no exterior que já passaram.

Sabemos que essas gafes são frequentes e quase sempre engraçadíssimas, valendo boas risadas. Quem nunca entrou numa roubada daquelas?!

Por isso convido os corajosos de plantão a se manifestarem através dos comentários!

Quem aqui já pagou um mico no exterior???

A título de exemplo, uma experiência com minha família e uma que peguei no artigo:

“No final de 95, fui com a família (pais e irmãos) para Orlando/Disney passar o Natal e Reveillon. Fechamos o pacote com uma antiga agência de viagem. Simplesmente não conhecíamos nada em Orlando e fomos na cara e na coragem. Bom na chegada a Miami, o primeiro mico: a família inteira só arranhava o inglês e ninguém, absolutamente ninguém conseguia nos entender! rsrs… Para pegar o carro na locadora um tormento, pois nossa reserva não constava. Mas depois de resolvido o problema, partimos para o hotel, e ai talvez a maior roubada de todas… Como não conhecíamos nada, fomos colocados pela agência em um hotel dentro daqueles bairros super barra pesada, os famosos guetos americanos e simplesmente morríamos de medo de até por a cara p/ fora do hotel. Era correr do quarto para o carro, do carro para a rua e pronto… Ai, eram mais algumas horas e horas completamente perdidos (que falta que um GPS fez aquela época! rsrs). Mas é obvio que mesmo com todos os micos e roubadas a viagem foi incrível e inesquecível!!!”

“O final da copa de 1994, eu estava LOUCA de felicidade no dia da final, e quando o Brasil ganhou, peguei um ônibus para um dos parques da Disney (estava na Flórida), toda de uniforme da seleção! Quando a porta do ônibus abriu, o motorista me estendeu a mão e eu disse “oh, thank you, thank you” (acreditando que ele estava me dando os parabéns pela vitória!!!!) Na verdade, ele estava pedindo para que eu me afastasse e aguardasse as pessoas saírem, para só então entrar… Que vergonha!!!!!!”

EDITADO EM 16/04/2014:

Amigos viajantes, o tempo passou, novas viagens ocorreram e os micos no exterior não param! Hehehe… Assim, resolvi editar esse post para incluir aqui um novo mico que passei com alguns familiares:

“Ainda em Orlando/FL, só que dessa vez em Fevereiro de 2013, estávamos novamente numa turma que tinha como costume deixar tudo preparado na noite anterior. Assim, arrumávamos mochilas, garrafinhas d’água, lanches, tudo na noite anterior à ida ao parque. E não era diferente com os ingressos! Tínhamos o costume de guardar no cofre do quarto do hotel o ingresso utilizado naquele dia e a noite já separar os ingressos do dia posterior, para que não corrêssemos o  risco de esquecê-los no hotel. Ocorre que, depois de um dia bem divertido e cansativo, como de costume nos parques da Disney, vi que os ingressos para o parque estavam em cima da bancada do quarto. Como quase todos já estavam deitados, resolvi então fazer a troca e já deixar separado os ingressos do dia posterior, e assim o fiz. 

Disney

No outro dia bem cedo, partimos para o Universal Park, que p/ mim é um dos mais divertidos parques de Orlando. Caminho no GPS, todos arrumados, mochilas nas costas, partimos! Ingressos na mão, paramos nas cabines do estacionamento para pagar, quando do nada o Antonio (meu cunhado, que vc´s já conhecem de alguns outros post’s) grita lá do fundo do carro: ‘Uai, vamos para o Sea World ou para o Universal???’

Hauhauhauhua… Desespero total, ninguém entendeu nada e até a ficha cair do que aconteceu, foram minutos e mais minutos de muita gargalhada! O que os ingressos do Sea World estavam fazendo no envelope dos ingressos?? Foi quando meu sogro questionou: “Gente, ontem a noite antes de dormir, guardei esses ingressos e já peguei o dos Universal, tenho certeza! O que será que aconteceu???

Bom vocês já sabem né! Esse que vos escreve, não sabendo que os ingressos já haviam sido trocados, foi lá e destrocou tudo, colocando os do Sea World de novo na bancada! Fui obrigado a confessar a lambança, o que gerou ainda mais gargalhadas e perdemos alguns bons minutos tendo que retornar ao hotel para destrocar os ingressos!”

Um belo mico, sem sombra de dúvidas!

Ares Portenhos – Câmbio em Buenos Aires?!

Notas e Moedas

No nosso primeiro post sobre a viagem para Buenos Aires, fiz um comentário que intrigou alguns leitores: Porque cheguei a pensar em suicídio (vc´s verão que não sou nada melodramático) ao conhecer um brasileiro que trabalhava com câmbio em Buenos Aires. Bom, com esse post tentarei explicar os acontecimentos e buscarei pelo menos ajudar as viajantes a decidir o que é melhor, peso ou real!

Conosco, depois de muito ler e pesquisar sobre o que seria melhor para a viagem, optamos por realizar o câmbio no banco La Nación ainda no Aeroporto de Ezeiza, casa de câmbio que um dia já teve fama de ser a melhor opção para troca de moedas. Não realizei toda a troca por lá, já que li também em alguns blogs e sites, que o câmbio realizado diretamente nos bares e restaurantes, compensava, como veremos adiante.

E o grande problema de se viajar para Buenos Aires é que além do câmbio oficial, agora há também o tal do câmbio paralelo (câmbio negro), piorando ainda mais a situação, o fato de existirem varias maneiras de se realizar a troca de moeda, tais como: casas de câmbio ainda no Brasil, casas de câmbio oficiais lá em Buenos Aires, nos caixas eletrônicos de lá e de maneira informal nos “câmbios paralelos”. Além disso, como disse inicialmente, você consegue realizar algumas compras pagando em real ou até mesmo em dólar, ao invés da moeda local. E é ai que entrou meu desespero!!!

Como li em diversos lugares que o “câmbio paralelo” pode vir a ser perigoso devido a grande falsificação do peso argentino, realizei a troca do real pelo peso quase que todo no banco La Nación. Mas reservei um pouco de real para testar as duas outras modalidades de câmbio, tanto no mercado paralelo, como pagando compras em reais. E vou lhe dizer… se arrependimento matasse!

Banco La Nacion – Aeroporto Ezeiza

Em rápida procura na internet sobre como realizar o melhor câmbio, você logo vê que as casa de câmbios oficiais, hoje em dia quase não são mais utilizadas. Como já é de conhecimento geral, a economia da Argentina vai de mal a pior e o governo da Presidenta Kirchner acabou impondo pesadas restrições aos portenhos quanto à possibilidade de compra de dólar. Tudo isso para tentar evitar a enxurrada de dólares. Com isso, acabou-se por criar um mercado paralelo muito forte, sendo esta a melhor e talvez única forma que os argentinos encontraram para realizar o câmbio, burlando as restrições impostas. Um tipico “jeitinho portenho”! hehehe…

Além disso, com o mercado paralelo, alguns restaurantes, lojas e até hotéis, passaram a aceitar o pagamento em reais e/ou dólares, ao invés da moeda argentina. E nesse caso, pelo menos quase que sempre com a gente, as cotações eram extremamente mais vantajosas. A título de exemplo, uma parte da conta do hotel (a conta do café da manhã que era pago a parte), resolvi pagar com reais, e consegui a cotação de 1 Real = 3,70 Pesos. Ai, vai de cada um, optar ou não por andar com duas ou até três tipos de moedas diferentes na carteira. Ocorre que, esse pagamento em real bem como o câmbio no mercado paralelo, só deixei para fazer no ultimo dia, com medo de que algo desse errado. E foi ai vi o quanto perdi de dinheiro.

Como sabia que o local mais seguro para se realizar o câmbio era no Banco La Nación dentro do Aeroporto, e que ele ficava aberto 24hs por dia, deixei para realizar o câmbio todo por lá, não adquirindo nenhum peso argentino ainda no Brasil, pois a cotação estava ainda pior:

  • Câmbio no Brasil – R$ 1,00 = ARS$ 2,20
Na calle Florida vc encontra varias casas de câmbio

Na calle Florida vc encontra varias casas de câmbio

E já em Buenos Aires, nas casas de câmbio oficiais, os valores variavam bastante, mas acabei realizando a troca ainda no aeroporto, pois chegamos na cidade por volta das 22hs da noite. Assim, só a casa de câmbio no aeroporto estaria aberta. Mas os valores em Setembro de 2013, data que fiz as pesquisas, eram os seguintes: 

  • Câmbio Banco de La Nación

1 real = 2,36 pesos
1 dólar = 5,70 pesos

  • Câmbio Rua Florida

1 real = 2,37 pesos
1 dólar = 5,72 pesos

Uma outra possibilidade é realizar o saque com seu cartão de débito brasileiro nos caixas eletrônicos de Buenos Aires, já sacando em moeda local (pesos). Mas essa era a opção menos interessante, com a cotação do peso argentino oficial. Mas vale como uma emergência, caso precise de algum dinheiro de ultima hora.

Mas é agora que vocês entenderão o desespero! Rsrsrs… Vamos falar do câmbio paralelo. Como disse no primeiro post, só realizei a troca de moedas no câmbio paralelo no penúltimo dia com alguns poucos reais que haviam sobrado. Quem nos indicou o local, foi um vendedor BRASILEIRO de uma simpática adega na Rua Tucumán próxima a Calle Florida, no Centro de Buenos Aires. Não me recordo (infelizmente) do nome da Adega e do nome do rapaz. Ele nos levou até um guia também brasileiro, que possui uma pequena agência numa Galeria onde comercializa pacotes de atrações turísticas (shows de tango, zoo de Lujan, passeio pelo Rio Tigre, etc) entre outras coisas, como o próprio câmbio paralelo, trocando o dinheiro com turistas. Foi com ele que consegui ótimos valores para realizar o câmbio em Buenos Aires. A galeria onde fica localizada a Agência fica bem na frente da Adega na rua Tucumán, no ultimo andar (subsolo).

  • Câmbio Agência de Viagens na Galeria

1 real = 3,50 pesos
1 dólar = 9,00 pesos

Notaram a diferença??? A cada 1 peso que troquei junto ao Banco La Nación, perdi 1,15 pesos no câmbio paralelo. Não parece muita coisa, mas somando tudo ao final da viagem, foi uma diferença de mais de 1.140,00 pesos! É ou não é para se matar??? Hauhauhauhaua… Se fosse em dólar então, a diferença seria ainda maior!!! No restaurante e hotel, onde paguei com reais, a cotação foi ainda maior, conseguindo realizar a troca de 1 real por 4 pesos a 4,30 pesos.

O local onde trocamos o dinheiro no paralelo é bem tranquilo e todas as notas que recebemos eram verdadeiras (esse é o grande problema do câmbio paralelo). Se existem locais melhores e com cotações ainda melhores? Não sei, provavelmente sim, mas preferimos não arriscar. No mesmo local, aproveitamos para comprar os ingressos do show de tanto (Madero Tango), que adoramos e será motivo para um novo post logo logo. Também foi disparado o melhor preço que encontramos por toda Buenos Aires.

Galeria na Rua Tucumán

Galeria na Rua Tucumán

Existem ainda, alguns sites que lhe mantem atualizado da cotação do câmbio em Buenos Aires. Tanto no paralelo – que recebem o nome de “real blue” – quanto no oficial. Um site que utilizei para olhar essa cotação é o DolaarBlue. No site você consegue ter uma noção do valor do câmbio paralelo. Vale lembrar ainda, que quanto mais dinheiro se troca, melhor a cotação. Uma boa dica é deixar para realizar a troca em apenas um local e se estiverem viajando em mais de uma pessoa, juntando todos os valores.

Por fim, vale uma última dica! AS NOTAS FALSAS!!!

Com o câmbio paralelo, o que se viu foi uma enxurrada de pesos argentinos falsos pela cidade de Buenos Aires. E as notas mais falsificadas são as de alto valor, ou seja, as de 50 e 100 pesos. Como a identificação não é tão fácil, é capaz até mesmo de uma nota falsa circular por sua mão e você nem tomar conhecimento. O “golpe” mais conhecido em Buenos Aires, para troca dessas notas falsas são os aplicados pelos taxistas, onde você paga a corrida com uma nota de 50 ou 100 pesos verdadeira e, de forma quase que imperceptível, ele devolve uma nota semelhante a que você deu, dizendo que você está tentando pagar a corrida com uma nota falsa. Ou seja, ele embolsa a nota legitima que você deu, e lhe devolve uma nota falsa, lhe obrigando ainda a pagar a corrida novamente.

Existem algumas dicas para conferir as notas, mas elas não são 100% seguras. Mas sempre que estiver com uma nota alta nas mãos, confira se são verdadeiras. Você irá reparar que isso é um hábito comum entre os portenhos, quando lhes for entregue uma nota de 50 ou 100 pesos.

As dicas para conferir as notas verdadeiras são:

Identifique uma nota de peso falsa!

Ambas as cédulas de 50 e 100 pesos possuem uma tarja prateada que aparentemente são pontilhadas, como pode ser visto na imagem acima (fio de segurança), onde existe vários pequenos números brilhantes em sua extensão. Além disso, ao olhar contra a luz, é possível ver a marca d’água das cédulas, assim como fazemos aqui no Brasil. Existem ainda impressões na nota em alto relevo, bem como a utilização da tinta iridescente que muda de cor, com a mudança do ângulo de visão (por isso as pessoas além de colocá-las contra a luz, movimentam a cédula de um lado para o outro).

E você? Nos diga qual foi sua opção de câmbio em Buenos Aires. Real, Pesos ou Dólar? Onde fez a troca e como foi? Deixe seu comentário!!!

 

Cidadania Espanhola: Lista de 5 mil sobrenomes que poderão pedir cidadania na Espanha é divulgada.

Passaporte Espanhol

Os judeus sefarditas, originários de Portugal e Espanha, há anos não eram reconhecidos por suas origens. Entretanto, o governo espanhol decidiu se redimir com esse grupo, expulso do país em 1492, e devolver a cidadania espanhola  aos seus descendentes. O Parlamento publicou uma lista com mais de 5 mil sobrenomes que poderão obter a dupla nacionalidade.

Para isso, o governo modificará seu Código Civil e beneficiará “os cidadãos estrangeiros sefarditas que comprovem essa condição e sua vinculação especial com o país, ainda que não tenham residência legal na Espanha, independente de sua ideologia, religião ou crenças”.

A oferta de cidadania espanhola aos sefarditas já satura os consulados espanhóis, já que estimasse que um pouco mais de 3,5 milhões de pessoas serão beneficiadas. Tal fato, lembra a corrida dos Trentinos aos consulados italianos, em busca da cidadania europeia, antes do fim do prazo acordado entre os italianos e austro-húngaros (região dos trentinos).

Aqueles que pedirem o direito à dupla nacionalidade, não precisarão desistir do outro passaporte, afirma o jornal Metro. Ainda haverá um debate sobre o tema, mas espera-se que a lei seja aprovada em pouco tempo. Veja abaixo a lista de nomes beneficiados em ordem alfabética (aqui a lista original).

Continue reading

Viajando para a Europa? Nova regra de validade do passaporte dificulta embarque de brasileiros!

Passou a valer em Julho de 2013 uma nova regra para a validade do passaporte do brasileiro que pretende embarcar para a Europa. A partir desta data, tornou-se necessário para ingressar em 26 países do continente Europeu, que o documento tenha o prazo minimo  de 03 (três) meses de validade.

Esse novo acordo tem como base o tratado de Schengen, que regulariza a entrada e saída de turistas nos 26 países europeus signatários.

O fato é, que a nova regra impede o viajante de até mesmo sair do Brasil, caso este não tenha um passaporte com validade mínima de 03 (três) meses DEPOIS DO RETORNO PREVISTO PARA O BRASIL!

Ou seja, se a pessoa pretende ficar por 10 dias na Europa (em um desses 26 países), no momento que for embarcar ainda aqui no Brasil, a validade do passaporte deve ser de no mínimo 03 meses e 10 dias. Se a viagem for de 01 mês (30 dias pela Europa), a validade mínima seria obrigatoriamente de 04 meses. 

E como vem sendo noticiado pela imprensa, devido a alta temporada de viagens no Brasil, os casos de pessoas impedidas de embarcar por desconhecimento dessa regra são diários. 

Atualmente além dos 26 países integrantes, 03 ainda estão em fase de implementação do acordo definido do tratado de Schengen:

Países que fazem parte do Tratado de Schengen

Assim, para se evitar imprevistos com a validade do passaporte, é importante solicitar um novo documento antes do vencimento do atual. E o 1.º passo para o processo de renovação é acessar o site da Policia Federal (CLIQUE AQUI) e preencher o formulário eletrônico de solicitação.

Após o preenchimento, você poderá emitir a GRU (Guia de Recolhimento da União) e a mesma deverá ser paga antes da data de vencimento — o valor fixo é de R$ 156,07.

Com a guia devidamente paga, o próximo passo é comparecer ao posto do Departamento de Polícia Federal, (deve-se escolher o posto no momento do pedido de renovação), com o comprovante de pagamento, protocolo de solicitação (que deve ser impresso) e documentos originais. É fundamental levar o passaporte antigo, mesmo que ele ainda esteja dentro do prazo de validade.

Cumprida essas etapas, segundo a Policia Federal, o novo passaporte sai em até 06 dias úteis (você pode acompanhar o andamento pelo site da PF), quando você deve retornar ao posto para retira seu novo passaporte.

Com tudo em mãos, hora de arrumar as malas e viajar!

Ares Portenhos – O Mala por Buenos Aires!

Buenos Aires

Buenos Aires – Casa Rosada ao fundo e protestos, muitos protestos!

Depois de muito tempo sem escrever no Blog (uma tortura diária por isso) volto hoje para contar como foi nossa aventura em Buenos Aires, depois de uma tentativa frustrada de conhecer as terras vizinhas em 2011 (graças a gripe suína, fomos obrigados a cancelar nossa viagem), já que agora conseguimos dar um pulo no nosso vizinho no final de 2013.

Foram 06 dias de imersão na cultura e culinária portenha. E tenho que admitir, tomamos um banho de cultura desses nossos vizinhos! Nos post`s que estão por vir, você encontrará algumas dicas para dar “um pulo” ali do lado e aproveitar ao máximo as terras Portenhas. Ainda mais agora, com os preços das passagens cada vez mais convidativos. No nosso caso, conseguimos voos partindo do Rio de Janeiro, pelo bagatela de R$ 170,00.

Teatro Colon

Ficamos hospedados no Hotel Tres65 Concept, que até agora não consegui definir se gostamos ou não! Rsrs… Mas logo mais você acompanha um review dele com o que achamos e entenderá minha duvida! 

Em um resumo do nosso roteiro, optamos por visitar o Centro e suas atrações turísticas no primeiro dia. Obelisco, Casa Rosada, Plaza de Mayo, Teatro Colon, Café Tortoni, Catedral entre outros lugares, finalizando com um final de tarde em Puerto Madero. Um grande protesto ocorria na Avenida de Mayo e na Praça de Mayo, mas vá se acostumando, eles são quase que diários nesses locais (em frente a Casa Rosada, sede do Governo Argentino). No final do dia, esticamos até a Cale Florida para conhecer a Galeria Pacifico. A noite, optamos por comer próximo ao hotel e assim experimentamos nossa 1ª empanada em Buenos Aires. UM DESASTRE, literalmente!!! (vc´s acompanharão num novo post).

No segundo dia, partimos para o Bairro da Recoleta. Achamos o bairro mais “charmoso” de Buenos Aires. Muito verde, ruas largas e construções históricas que nos remetem imediatamente para a Europa. Para muitos, Recoleta é um pedacinho da Europa bem no meio da América do Sul, e concordamos! Iniciamos o dia pelo Cemitério da Recoleta e o famoso (mas não tão vistoso, como vc’s perceberão) mausoléu de Evita Peron, curtimos muito a ótima praça à frente do Cemitério, cheia de muito verde e gente desfrutando do local, passando ainda Museu Nacional de Belas Artes e pela famosa Floralis Generica (a enorme flor de aço).

Floralis Generica

Floralis Generica

Finalizamos nosso dia passando pelo Hotel Alvear e seu luxuoso hall onde é servido um nada simples – p/ não dizer caro, muito caro – “Chá das Cinco”. De lá, retornamos para nosso hotel, pois a noite faríamos nosso 1º jantar em Buenos Aires, em Puerto Madero.

Bairro de La Recoleta

Bairro La Recoleta

No 3º Dia, seguimos até o Bairro Palermo. Recheado de enormes bosques verdes, na região você encontra o Jardim Botânico, o Jardim Japonês (que optamos por não entrar, conforme vocês verão num post exclusivo), além do Zoologico de Buenos Aires e mais alguma atrações. Nessa região, ficamos um pouco assustados com a sujeira! Em uma das calçadas (ao lado do Zoo) era simplesmente impossível transitar, de tanto cocô, isso mesmo, cocô de cachorro. De lá, seguimos até Palermo Soho, local dos Outlets argentinos, para gastar alguns pesos! Rsrs…

Calçada de Palermo! Campo minado…

E aqui, tenho que admitir que em nosso roteiro, havia descartado assistir a algum show de tango! 1º: pelos preços, 2º: pelo suposto tempo corrido! Mas não resistimos… E graças a um argentino “geti boua” e um brasileiro que trabalhavam juntos em uma Adega (onde compramos alguns vinhos e a tipica bebida Fernet Branca). Eles nos indicaram um brasileiro que estava em Buenos Aires já algum tempo trabalhando com câmbio (o que quase me levou ao suicídio – vc´s entenderão) e com ingressos para shows, passeios, etc.

Acabamos por adquirir ingressos para o Tango Puerto Madero e vou lhes dizer: SENSACIONAL! Adoramos o espetáculo e gostamos (com ressalvas) do jantar! Logo logo falo mais deles…

Tanto Puerto Madero

Tango Puerto Madero!

Nosso 4º dia começou em El Caminito. Uma das regiões mais tradicionais de Buenos Aires, com muita cor, tango e cultura, o bairro em si é fantástico. Por lá conhecemos o famoso Estádio La Bomboneira do Boca Juniors e a Feira de San Telmo, local aonde se encontra de tudo literalmente. Na região do Estádio, fomos repreendidos por um policial. Ele pediu para que eu guardasse minha câmera fotográfica e que se possível, evitasse transitar com a mesma aparente naquela região. Já era a 2ª vez que nos alertavam para esse tipo de coisa. Na Cale Flodira uma vendedora avisou a Gabi que seria interessante ela “guardar” o cordão que usava no pescoço. Ficamos assustados, mas não chegamos a presenciar nada de errado ou perigoso.

Por último e não menos empolgante, partimos no quinto dia para visitar o Zoológico de Luján. Um local incrível onde não só vimos vários felinos, elefantes entre outros bichos, como interagimos com eles. A sensação de se entrar numa jaula com alguns Tigres e/ou Leões é indescritível. Nesse dia, a saga para chegar ao Zoo que fica numa cidade vizinha à poucas horas de ônibus de Buenos Aires, não foi nada fácil, mas que pelo menos nos rendeu boas histórias e novas amizades.

Tigre no Zoo de Lujan

Tigre no Zoo de Lujan

Os post’s com os detalhes de cada dia já estão saindo do forno! Não deixe de acompanhar. As promessas são de ótimas dicas de onde comer, o que vale ou não vale a pena ver, onde se hospedar (Centro ou Recoleta por exemplo), como realizar o câmbio e principalmente onde trocar! Adoramos as terras portenhas e espero que você possa curtir um pouquinho dela junto com a gente.